Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei

Oi Charmosos!

Hoje vou falar de um livro que encontrei na casa do meu namorado, eu li todos os livros que tem na agora – nossa casa – e um dos que me fez refletir bastante, foi o do Escritor Paulo Coelho.

Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei é um livro do escritor brasileiro Paulo Coelho, lançado em 1994.

Numa história de amor estão os mistérios da vida. Pilar e seu companheiro conheceram-se na infância, afastaram-se na adolescência, e – onze anos depois – tornam a se encontrar. Ela, uma mulher que a vida ensinou a ser forte e a não demonstrar seus sentimentos. Ele, um homem capaz de fazer milagres, que busca na religião uma solução para os seus conflitos.

Os dois estão unidos pela vontade de mudar, de seguir os próprios sonhos, de encontrar um caminho diferente. Para isto, é preciso vencer muitos obstáculos interiores: o medo da entrega, a culpa, os preconceitos. Pilar e seu companheiro resolvem viajar até uma pequena aldeia nas montanhas “Saint savin” – e trilhar o difícil caminho de reencontro com suas próprias verdades. Via Wikipédia.

O livro em si, para mim, é simples e apaixonante. Fala do amor, da fé  e como os caminhos da vida podem se distanciar e reaproximar as pessoas. Me encantei pela leveza da história, seus personagens, que a todo tempo se indagavam sobre suas vidas – não tão diferentes de nós.

Durante anos eu lutara contra meu coração, porque tinha medo da tristeza,
do sofrimento, do abandono. Sempre soubera que o verdadeiro amor
estava acima de tudo isto, e que era melhor morrer do que deixar de amar.
Mas achava que apenas os outros tinham coragem.
E agora, neste momento, descobria que eu também era capaz.
Mesmo que significasse partida, solidão, tristeza,
o amor valia cada centavo do seu preço.

Tu és Três

Um missionário espanhol visitava uma ilha quando encontrou três sacerdotes astecas.
– Como vocês rezam? – perguntou o padre.
– Temos apenas uma oração – respondeu um dos astecas. – Nós dizemos: “Deus, Tu Ès três, nós somos três. Tende piedade de nós.”
– Bela oração – disse o missionário.- Mas ela não é exatamente a prece que Deus escuta. Vou lhes ensinar uma muito melhor.
O padre ensinou uma oração católica, e seguiu seu caminho de evangelização. Anos depois, já no navio que o levava de volta á Espanha, teve que passar de novo por aquela ilha. Do convés, viu os três sacerdotes na praia – e acenou-lhes.
Neste momento, os três começaram a caminhar pela água, em direção a ele.
– Padre! Padre! – chamou um deles, se aproximando do navio.- Nos ensina de novo a oração que Deus escuta, porque não conseguimos lembrar!
– Não importa – disse o missionário, vendo o milagre. E pediu perdão a Deus, por não ter entendido antes que Ele falava todas as línguas.

PAULO COELHO (na margem do rio piedra eu sentei e chorei)

Deixo essas passagens do livro e me limito a ir mais a diante, porque valeu cada verso que li e indico a vocês, vamos trilhar nosso caminho da melhor maneira hoje e sempre.

img_64341

Anúncios

2 comentários sobre “Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s